Os novos caminhos no diagnóstico do câncer

O tempo é crucial no tratamento do câncer, e quanto mais cedo a doença for diagnosticada,
mais chances de cura terá o paciente.

cancerdia01Os avanços na medicina propiciaram a diminuição do tempo entre o diagnóstico e o começo do tratamento. Atualmente, os novos métodos permitem detectar a doença precocemente e facilitar o prognóstico e remissão do tumor. Na detecção precoce do câncer de mama, houve um aumento de 30% no número de exames realizados por mulheres na faixa etária prioritária – 50 a 69 anos.

A detecção rápida do tumor, principalmente se descoberto no estágio inicial, é uma das principais estratégias para o melhor prognóstico. Os avanços das novas técnicas também ajudam na indicação do tratamento mais adequado, pois, cada vez mais, os resultados de exames são essenciais para que o oncologista selecione a medicação mais eficiente para cada caso”, comenta o médico patologista Venâncio Avancini Alves, da Sociedade Brasileira de Patologia (SBP).

Hoje, as técnicas mais avançadas são as tecnologias relacionadas à patologia morfológica e molecular. Segundo Alves, o trabalho integrado dos médicos radiologistas e patologistas é um caminho altamente promissor para o aumento da precisão e ganho em termos de custo-benefício.

Esse conjunto de procedimentos diagnósticos integrados tem aproximado as duas especialidades médicas, sendo um avanço recente a proposta de laudos conjuntos. A resolução cada vez maior das imagens obtidas por ultrassonografia, tomografia e ressonância magnética selecionam áreas com características de tumores que permitem a introdução de agulhas, fornecendo material celular ou tecidual para que o médico patologista possa firmar o diagnóstico de cada tipo de doença”, ressalta o médico.

Avanços

Outro campo com avanço significativo no diagnóstico dos tumores é a patologia molecular – as áreas selecionadas do tecido têm suas moléculas analisadas e suas proteínas DNA ou RNA são verificadas. A técnica é essencial para diagnosticar a doença e direcionar o tratamento.

Na patologia molecular, a atuação dos médicos patologistas consiste na identificação do sítio de localização de cada uma dessas moléculas nos mais variados tipos de lesão, permitindo selecionar o tipo de câncer e a fase evolutiva em que há a expressão de tais moléculas. Aquelas substâncias que forem preferencialmente encontradas em um tipo de câncer são então usadas como marcadores daquela lesão, e sua identificação já se comprova muito útil no diagnóstico de tumores”, diz Alves.

Algumas técnicas já consagradas na medicina tiveram avanços tecnológicos nos últimos anos. Os exames de imuno-histoquimica, por exemplo, permitem a classificação molecular do câncer de mama, auxiliando no prognóstico e no tratamento complementar da cirurgia. Existem testes moleculares ainda mais avançados que avaliam o material genético do tumor e fornecem informações sobre a agressividade e o risco de complicações como a metástase. Os avanços tecnológicos desses exames ajudam na precisão de resultados.

A automação é hoje uma realidade, o que garante maior reprodutibilidade das reações. A melhora dessas condições tem propiciado avanços na quantificação da expressão de diversos antígenos, especialmente com a análise computadorizada usando novos softwares, em amostras de lâminas digitalizadas de modo automatizado. Ainda que persistam entre nós muitos problemas pré-analíticos, relacionados à colheita, identificação, fixação e transporte da amostra até seu processamento laboratorial”, enfatiza o patologista.

O sequenciamento de ácidos nucleicos – estudo de sequência principalmente de DNA – também teve grande avanço nos últimos anos. “A utilização desse exame, junto aos demais informes, ajuda especialmente ao detalhar os subtipos histológicos, o grau de diferenciação e as nuances referentes ao padrão de disseminação do tumor, e têm se mostrado promissora na seleção terapêutica oncológica”, completa o médico.

RS PRESS

(011) 3875-6296
Thais Pacheco – thaispacheco@rspress.com.br
Gabriela Oliveira – gabrielaoliveira@rspress.com.br
Ana Carolina D’Angelis – anadangelis@rspress.com.br

Tags:, ,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria