Obesidade X Genética

Dieta dos pontos, das proteínas, da sopa, do abacaxi…
Para quem já tentou de tudo e, mesmo assim, o ponteiro da balança não atinge o número ideal,
ou fica naquele desce e sobe desesperador, a genética pode ser a resposta – e a solução

obeso01Há quem coma um prato caprichado, recheado de carboidrato, e com direito a sobremesa no final, sem que isso afete a silhueta. Por outro lado, há quem engorde comendo pouco, cortando carboidrato, açúcar e tudo o mais que possa favorecer o ganho de peso. Pois essa contradição pode ser explicada pela genética. “Cada indivíduo é único e suas características são determinadas pelo seu DNA, incluindo como o seu organismo vai metabolizar os alimentos. Nem sempre a restrição de calorias será suficiente para reduzir o peso ou a gordura corporal. A dieta, que é ótima para uma pessoa, geralmente não servirá para outra”, explica Michelle Vilhena, médica do Centro de Genomas®.

Para entender melhor este processo é preciso compreender a influência dos genes em nosso metabolismo. “Os genes são sequências de DNA, que contém informação codificada para produção de proteínas, as grandes responsáveis pelo funcionamento do corpo. São elas que determinam a digestão de alimentos e como eles serão utilizados: se para armazenamento de gordura ou para produção de energia e taxa de metabolismo basal. Isso quer dizer que os genes influenciam o funcionamento do corpo como um todo”, afirma a médica.

IDENTIFICANDO O INIMIGO

Para quem está acima do peso exames de nutrigenética ajudam a identificar se o excesso é decorrente de maior ingestão de alimentos ou de menor gasto energético – ou de ambos. “Eles podem, ainda, mostrar se a pessoa tem metabolismo lento para carboidratos ou para gorduras e auxiliar o profissional nutricionista ou médico a definir qual é a melhor abordagem nutricional para perda ou manutenção do peso”, esclarece a Dra. Michelle. E complementa: “É importante destacar que pesquisadores estimam que cerca de 600 marcadores genéticos estejam envolvidos na determinação da obesidade multifatorial, e que os testes de nutrigenética mais amplos avaliam apenas 24 desses marcadores. Assim, trabalhamos com probabilidades”.

No Centro de Genomas® é possível realizar vários exames capazes de direcionar o médico na melhor forma de tratamento (em geral, o prazo de liberação do resultado é de até 40 dias úteis, mas ele costuma ocorrer em 20 dias). “Existem testes de nutrigenética, dermagenética, farmacogenética, oncofarmacogenética, cardirisk etc. O importante, no entanto, é entender que a genética não é destino e que esses testes são preditivos, ou seja, nos ajudam a prever alguns processos. Assim, ao identificarmos a melhor dieta a ser seguida por cada indivíduo, nós podemos também reduzir o risco de doenças graças a mudanças no estilo de vida, baseadas na alimentação. Sem esquecer que, para resultados favoráveis, é fundamental a adesão às recomendações nutricionais propostas”, alerta a médica.

MAGRA PARA SEMPRE

Com base nos resultados de um exame de nutrigenética, é possível direcionar a dieta, tornando-a totalmente personalizada e fazendo com que ‘os genes se expressem da melhor forma possível’. “Podemos identificar qual é o padrão de metabolismo da pessoa e, assim selecionar, qual é a melhor distribuição de macronutrientes e se ela precisa ou não de certos suplementos e vitaminas para auxiliar o seu metabolismo. Esses testes são uma ferramenta a mais na prática clínica nutricional aliados a exames bioquímicos e anamnese tradicionais”, defende.

Dessa forma, a perda do excesso de peso, bem como sua manutenção, se tornam mais fáceis, porque a dieta é baseada nas reais necessidades de cada pessoa.A reeducação alimentar é direcionada pelas necessidades do DNA. Com o metabolismo funcionando de maneira mais adequada, ele, consequentemente, tende para um equilíbrio metabólico, onde, além do peso ideal, o paciente também consegue atingir um saldo positivo de saúde”, finaliza Michelle Vilhena.

CULPA DO GENE

Existem inúmeros marcadores estudados para apontar o risco de obesidade. Conheça os três fundamentais:

FTO (Fat Mass and Obesity-Associated) – controla o equilíbrio energético e, assim, regula o acúmulo de massa corporal gorda e o índice de massa corporal (IMC). As alterações nesse gene estão ligadas ao desequilíbrio no balanço entre a ingestão e o gasto calórico. Indivíduos com essa alteração genética apresentam maior risco de desenvolverem aumento de IMC, gordura na cavidade abdominal e acúmulo de gordura subcutânea.

ADBR2 (receptor beta-adrenérgico 2) – regula a taxa metabólica basal presente no tecido adiposo branco e está envolvido na mobilização dos estoques de energia via lipólise e glicólise. Alterações neste gene aumentam os riscos de desenvolvimento de obesidade e todas as complicações provenientes dela.

LEP (leptina) – hormônio chave para o controle da ingestão de alimentos e metabolismo energético, sendo produzido pelo tecido adiposo e secretado pela circulação sanguínea, tendo a função de manter a homeostase energética. Atua na metabolização dos macronutrientes e no aumento da termogênese. Em nível normal, a leptina ajuda a reduzir o apetite. Em nível elevado, aumenta.

Centro de Genomas®

atua no mercado de diagnóstico molecular há 10 anos, com uma equipe de profissionais, altamente treinada, para garantir excelência no atendimento aos seus clientes. É considerado um laboratório referência em Medicina Molecular e Genética Avançada para o diagnóstico e monitoramento de Doenças Infecciosas, Genética Humana, Oncologia Molecular e, mais recentemente, Medicina Personalizada, sendo o primeiro e único laboratório a lançar e utilizar o 4Pgenomica®.

Rodrigo Hernandes (Mtb-SP 40.598)

Cel: 11-99354-5230 | Tels: 11-2061-7919/2061-5709
Av. Paes de Barros, 2659 – cj. 27 – CEP 03149-100- São Paulo – SP
rodrigo.hernandes@holdingcom.com.br

HOLDING COMUNICAÇÕES

Release
E-mail: release@holdingassessoria.com.br
Fone: (11) 20617919

Tags:,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria