Será depressão? Nove sintomas ajudam a reconhecer a doença

Evento itinerante discute atualidades sobre o diagnóstico e
o tratamento do transtorno em diversas cidades do País

depressao02Entre junho e agosto, alguns dos melhores especialistas brasileiros em depressão vão visitar diversas cidades do País para discutir os aspectos mais importantes do diagnóstico e do tratamento da doença, que atinge mais de 350 milhões de pessoas em todo mundo1, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O diagnóstico precoce, aliado a um tratamento eficaz, está diretamente relacionado ao controle da depressão. Esse será um dos temas discutidos nos encontros, que fazem parte de um programa de educação continuada para profissionais de saúde promovido pela Pfizer.

Para muitos pacientes, reconhecer o momento certo de buscar ajuda, ou seja, identificar quando os sentimentos negativos representam mais do que uma simples tristeza, é um dos grandes desafios da doença. Neste sentido, as respostas do paciente a nove perguntas feitas pelo médico podem ser uma ferramenta valiosa para auxiliar no diagnóstico precoce. São elas:

  1. Tem pouco interesse ou pouco prazer em fazer as coisas?
  2. Sente-se ‘para baixo’, deprimido ou sem perspectiva?
  3. Tem dificuldade para dormir, permanecer dormindo ou dorme mais do que de costume?
  4. Sente-se cansado ou com pouca energia?
  5. Tem falta ou excesso de apetite?
  6. Sente-se mal consigo mesmo ou acredita que é um fracasso, ou que decepcionou sua família ou você mesmo?
  7. Tem dificuldade para se concentrar em atividades simples, como ler jornal ou ver TV?
  8. Apresenta lentidão para se movimentar ou falar, a ponto de outras pessoas perceberem? Ou, ao contrário, está tão agitado ou inquieto que fica andando de um lado para o outro muito mais do que de costume?
  9. Pensa em se ferir de alguma maneira ou acredita que seria melhor estar morto?

Para falar mais sobre a importância do diagnóstico precoce da depressão e as atualidades no tratamento da doença, sugerimos entrevista com a médica Cecília Freitas, doutora em psiquiatria.

Mais sobre depressão

Quando se fala no tratamento da doença, o objetivo é atingir a remissão – ausência total de sintomas e recuperação da funcionalidade do paciente, restaurando sua capacidade plena de atuação, como retornar ao trabalho, reassumir hobbies ou resgatar relacionamentos pessoais.

A evolução no entendimento da depressão e o conhecimento cada vez mais aprofundado dos fatores relacionados a ela possibilitou o desenvolvimento de tratamentos mais modernos, eficazes e seguros. Os antidepressivos de 3ª geração com ação dual conseguem equilibrar a disponibilidade de dois neurotransmissores importantes na depressão: a noradrenalina e a serotonina.

Um exemplo é Pristiq (desvenlafaxina), que age como inibidor de recaptação de noradrenalina (NE) e serotonina (5HT), substâncias do sistema nervoso que são diretamente relacionadas ao mecanismo da depressão. A psicoterapia aliada a medicamentos antidepressivos são armas necessárias para recuperar a funcionalidade do paciente, restaurando sua capacidade plena de atuação, como retornar ao trabalho, reassumir hobbies ou resgatar relacionamentos pessoais. Isto refletirá em significativa melhoria da qualidade de vida.

Referência:

  1.  Organização Mundial da Saúde (OMS)/ World Health Organization (WHO). Depression is a common illness and people suffering from depression need support and treatment. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/news/notes/2012/mental_health_day_20121009/en/. Acessado em 12 de março de 2013.

PFIZER

Há mais de 150 anos no mundo e 60 anos no Brasil, a Pfizer tem como propósito inovar para proporcionar aos pacientes tratamentos que melhorem significativamente suas vidas. Esta preocupação é traduzida pelo amplo pipeline e portfólio da companhia, que abrange diferentes áreas como câncer, dor, saúde da mulher, prevenção de enfermidades em crianças e adultos, infecções, doenças autoimunes, depressão, multivitamínicos, entre outras. Isso significa investir cerca de US$ 7 bilhões por ano no desenvolvimento de novos medicamentos e trabalhar com mais de 250 parceiros, entre universidades e centros de tecnologia, buscando a inovação e também a ampliação do alcance da população aos seus tratamentos. A cada dia, a Pfizer mantém sua missão e seus valores, trabalhando para fazer a diferença na vida das pessoas e contribuindo com a comunidade por meio de suas iniciativas sociais.

CDN COMUNICAÇÃO CORPORATIVA LTDA

Andrea Almeida
E-mail: andrea.almeida@cdn.com.br
Fone: (11) 55013205

Tags:, ,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria