Trombose: avaliação de risco e tratamento adequado

De incidência elevada, a enfermidade está associada a períodos de imobilidade
durante internações hospitalares

Principal causa de morte evitável nos hospitais, o tromboembolismo venoso (TEV), ou trombose, é uma doença de incidência elevada que pode acarretar complicações importantes. No Brasil, são registrados por ano cerca de 120 mil novos casos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular. Por isso, o diagnóstico precoce e o tratamento adequado são essenciais para o melhor prognóstico do paciente.

A trombose se dá a partir da formação de um coágulo, ou trombo, em uma ou mais veias do corpo. Esse coágulo pode bloquear ou dificultar o fluxo de sangue na região e, quando essa condição ocorre no interior de veias profundas, geralmente nos membros inferiores, o quadro recebe o nome de trombose venosa profunda (TVP). Quando o coágulo se desprende e se desloca até o pulmão, pela corrente sanguínea, é instalada a embolia pulmonar (EP), principal complicação do TEV.

Longos períodos de imobilidade, decorrentes da permanência no leito, estão relacionados à TVP. Cerca de 60% dos casos, de fato, estão associados às internações hospitalares, segundo a Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia (International Society on Thrombosis and Haemostasis).O período pós-cirúrgico e uso de cateteres, por exemplo, são condições que fazem com que o paciente fique ainda mais suscetível à doença”, explica o médico Marcos Arêas Marques, da Unidade Docente Assistencial de Angiologia do Hospital Universitário Pedro Ernesto – UERJ.

Alguns fatores, como obesidade, tabagismo, gravidez, puerpério, insuficiência cardíaca, varizes e uso de estrógenos, podem tornar o paciente mais propenso a um quadro de TVP. Por isso, é importante aplicar avaliações de risco no momento da internação hospitalar. “Esses escores de risco ajudam a normatizar as condutas de profilaxia. Por meio do histórico do paciente é possível avaliar o grau de risco para TVP e evitar que a condição se estabeleça”, ressalta o médico.

Inchaço nos pés, joelho ou pernas, bem como musculatura enrijecida, diferença de volume entre uma perna e outra, dor e mudanças de coloração na pele podem ser alguns dos sintomas da TVP. Diante da suspeita, é preciso realizar exames complementares e tratar o problema rapidamente e da forma mais adequada para evitar as complicações.

Tratamento

Uma das possibilidades de tratamento para a TVP são os anticoagulantes orais de ação direta (DOACs), que atuam diretamente sobre fatores de coagulação, evitando a progressão e o desprendimento do coágulo, bem como a formação de novos trombos. “Os DOACs são tão eficazes quanto os anticoagulantes tradicionais, mas oferecem maior segurança, pela redução de risco de sangramentos”, ressalta Arêas. “Além disso, esses anticoagulantes podem ser utilizados tanto na fase inicial quanto em tratamentos prolongados, com a comodidade da administração por via oral, proporcionando mais conforto ao paciente”, complementa o médico.

Primeiro anticoagulante com eficácia superior à da varfarina e mesma segurança do ácido acetilsalicílico na prevenção de AVC em pacientes com fibrilação atrial não valvar (um tipo de arritmia cardíaca), Eliquis (apixabana), da Pfizer, é um inibidor oral do fator Xa da coagulação. Aprovado em mais de 30 países, a apixabana também está indicada para o tratamento de TVP e EP, bem como para a prevenção dessas duas condições em pacientes que apresentam quadros recorrentes. Eliquis também pode ser ministrado para a prevenção de TEV em pacientes submetidos à artroplastia eletiva (cirurgia para colocação de prótese) de quadril ou de joelho.

Trabalhando juntos para um mundo mais saudável

A Pfizer investe fortemente no desenvolvimento de terapias que ajudem a prolongar e a melhorar a vida das pessoas. Os esforços se concentram na manutenção de um elevado padrão de qualidade e segurança durante os processos de pesquisa, desenvolvimento e manufatura de uma variada gama de produtos para o cuidado com a saúde. Seu portfolio global inclui medicamentos e vacinas, além de alguns dos produtos isentos de prescrição mais conhecidos no mundo. A cada dia, seus profissionais trabalham em prol do bem-estar, da prevenção, dos tratamentos e da cura para muitas das mais importantes doenças da atualidade. Como uma das principais companhias biofarmacêuticas e inovadoras do mundo, por mais de 150 anos a Pfizer vem colaborando com os profissionais de saúde, governos e comunidades locais para apoiar e expandir a atenção e o acesso à saúde, trabalhando para fazer a diferença na vida das pessoas. Para mais informações visite o portal www.pfizer.com.br e as redes sociais da companhia: Twitter, Facebook e YouTube.

CDN São Paulo

CDN COMUNICAÇÃO CORPORATIVA LTDA

Miriane Lage
E-mail: miriane.lage@cdn.com.br
Fone: (11) 36432783

Tags:, , ,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria