Tabagismo causa uma em cada 10 mortes no mundo

Acidente vascular cerebral, câncer e infarto estão entre as doenças relacionadas
ao tabagismo, destaca pneumologista da Rede D’Or São Luiz

Estudo divulgado pela revista científica The Lancet, apontou que o cigarro é responsável por uma em cada 10 mortes no mundo. Apesar de crítica, a situação do Brasil aparece como um bom exemplo nessa estatística. Nos últimos 25 anos a porcentagem de fumantes diários no País despencou de 29% para 12% entre os homens. Já entre as mulheres esse número caiu de 19% para 8% dos casos.

Entre as razões apontadas pela pesquisa para essa queda está a combinação entre impostos mais altos com avisos sobre doenças e problemas causados pelo fumo impressos nos maços do produto. Mas, apesar de toda informação disponível sobre o cigarro, boa parte dos tabagistas ainda não acredita que esse vício possa fazer mal à saúde.

Há um estudo que mostra que 60% dos pacientes avaliados não acreditavam que fumar aumentava o risco de infarto agudo do miocárdio, por exemplo”, explica a pneumologista do Hospital do Coração do Brasil, da Rede D’Or São Luiz, Bianca Coutinho.

Não por acaso a Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta o tabagismo como a principal causa de morte evitável no mundo. Segundo a entidade, estima-se que 2,8 bilhões de pessoas sejam fumantes. Já o número de mortes anuais causadas pelo uso do tabaco chega a 4,9 milhões, o que corresponde a mais de 10 mil mortes por dia.

De acordo com o Ministério da Saúde, desde 2011, o número de fumantes no Brasil caiu 34%. No Distrito Federal, a queda foi de 46,6%, no entanto, 10% da população do DF acima de 14 anos ainda é fumante. Uma medida que corrobora essa significativa diminuição é a Lei Antifumo nº 12.546 de 2011 que, em seu Artigo 49, proíbe o fumo em recintos coletivos fechados, sejam eles públicos ou privados.

Algumas doenças estão relacionadas ao tabagismo, entre elas, as cardiovasculares, como infarto agudo do miocárdio – fumar aumenta o risco em seis vezes para as mulheres e em três para os homens – acidente vascular cerebral (AVC), câncer de bexiga, laringe e pulmão. “Doenças pulmonares como a doença obstrutiva crônica (DPOC) e doenças pulmonares intersticiais, também podem aparecer por decorrência desse vício”, aponta a pneumologista do HCBr.

Parando de fumar

A médica da Rede D’Or destaca algumas medidas para se livrar desse vicio: mudar os hábitos diários, eliminando e/ou modificando situações do dia-a-dia que levavam a pessoa a fumar, terapia cognitivo-comportamental individual ou em grupo, tratamentos medicamentosos com comprimidos antidepressivos e terapias de reposição da nicotina. Lembrando que todos os tratamentos listados devem ser acompanhados por um médico.

Máquina Cohn & Wolfe – Brasília

MÁQUINA DA NOTÍCIA COMUNICAÇÃO LTDA
Alan Resah
E-mail: alan.resah3@maquinacohnwolfe.com
Fone: (61) 37012904

Tags:, ,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria