Aumenta procura por tratamento das varizes em homens

Apesar de reconhecerem a doença mais tarde, os homens, normalmente com veias mais calibrosas
que as mulheres, também recorrem a tratamentos para evitar a dor,
inchaço e sensação de peso nas pernas.

As inconveniências das varizes não são uma prerrogativa feminina. Estima-se que 20% do público masculino, geralmente entre os 30 e 40 anos, possuem veias tortuosas e doentes que atrapalham a sua rotina. Trabalhos mostram que 30% dos homens vão desenvolver varizes ao longo da vida.

Apesar de também ter como sua principal causa a hereditariedade, a prevalência de varizes em homens é cerca de 15 % mais baixa do que no sexo feminino, mas em contrapartida as varizes masculinas costumam ser bem mais calibrosas. “Apesar de ter varizes mais grossas, o homem não está sujeito a ação dos hormônios femininos, tem musculatura da panturrilha bem mais desenvolvida, e talvez por isso, em geral tem bem menos sintomas do que as mulheres“, comenta a cirurgiã vascular e angiologista Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. As veias dilatadas e tortuosas perdem sua função causando danos estéticos e danos circulatórios e causam dor, inchaço, câimbras, manchas nas pernas e comprometimento estético. Além da hereditariedade, outras causas são a obesidade, sedentarismo e o fato de ficar muito tempo parado em pé ou sentado.

Diferentemente das mulheres, que em geral percebem e cuidam do problema mais cedo, talvez por razões de estética, eles sentem dores e inchaço nas pernas, porém demoram a reconhecer que se trata de varizes. “Se somarmos tudo isso a falta de incômodo na parte estética, afinal os pelos masculinos disfarçam muito os casos mais iniciais da doença, é muito comum que os homens posterguem a procura de um tratamento, e buscam o médico em fase avançada, quando a dor se torna insuportável, o que acaba aumentando bastante o porte da cirurgia a que será submetido“, alerta Dra. Aline. Feito o diagnóstico, a cirurgia em si tem as mesmas indicações e técnicas realizadas para o sexo feminino.

Já foi o tempo em que os consultórios vasculares eram preenchidos apenas por mulheres. De dez anos para cá, existe um aumento significativo da procura do sexo masculino por tratamentos estéticos. Peeling, laser facial, depilação a laser, preenchimento, tratamento capilar, lipoaspiração, áreas antes de domínio feminino começaram a ser dominadas por esse novo público, vaidoso e preocupado em envelhecer bem. E é claro que o tratamento estético vascular não iria ficar para trás. Segundo Dra. Aline, “no último ano, 30 % do movimento de tratamento de vasinhos no consultório (escleroterapia /laser) foi preenchido pelo sexo masculino“.

Para prevenir o problema, Dra. Aline dá algumas dicas:

Cirurgiã vascular e angiologista, Dra. Aline Lamaita

é formada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia e do American College of Phlebology. A médica possui título de especialista em Cirurgia Vascular pela Associação Médica Brasileira / Conselho Federal de Medicina. http://www.alinelamaita.com.br/

HOLDING COMUNICAÇÕES

Release
E-mail: release@holdingassessoria.com.br
Fone: (11) 20617919

Tags:, ,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria