A cada cinco minutos um brasileiro morre devido a um AVC

Segundo a pesquisa Interstroke, 90% dos diagnósticos de AVC poderiam ser evitados

 O Acidente Vascular Cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrame cerebral, é a principal causa de incapacidade no mundo. Segundo dados do Ministério da Saúde, a cada cinco minutos um brasileiro morre em decorrência da doença, contabilizando mais de 100 mil mortes por ano. Esse número coloca o AVC em segundo lugar no ranking de enfermidades que mais causam óbitos no Brasil, atrás apenas das doenças cardiovasculares.

De acordo com um estudo multicêntrico publicado no periódico The Lancet em 2016, o Interstroke, 90% dos casos de AVC no mundo poderiam ser evitados se dez fatores de risco fossem adequadamente controlados, sendo eles:

O neurologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Dr. Eli Faria Evaristo, explica que o acidente vascular cerebral é caracterizado pela perda rápida da função neurológica, decorrente do entupimento ou rompimento de vasos sanguíneos cerebrais. “Os sintomas mais comuns são a perda do movimento e sensibilidade de um lado do corpo, alteração de fala, perda de um dos campos visuais, perda repentina de equilíbrio, dor de cabeça muito intensa e de início súbito”, aponta o especialista.

Existem dois tipos de AVC:

Mulheres que fazem o uso de anticoncepcionais devem redobrar a atenção

Em mulheres predispostas, especialmente aquelas com a combinação de enxaqueca e tabagismo, o uso de anticoncepcionais acrescenta maior risco de lesão vascular cerebral, principalmente causada pela trombose venosa cerebral. Nesta combinação de fatores de risco vascular ou predisposição genética, chamadas de trombofilias, o risco é ainda maior. “O uso de anticoncepcionais orais é algo que requer orientação médica, com uma avaliação de risco para o seu uso”, pontua Dr. Eli.

Diagnóstico e Tratamento

A recomendação do especialista é que o diagnóstico seja realizado por meio de exames de imagem, tomografia computadorizada e ressonância magnética, que permitem ao médico identificar a área do cérebro afetada e o tipo de AVC.

É importante que o atendimento ao paciente com AVC seja rápido e em local com estrutura adequada. Quanto antes for iniciado o tratamento, melhor. As maiores chances de recuperação ocorrem quando o paciente recebe os devidos cuidados logo nas primeiras horas”, aponta Dr. Eli Faria.

O tratamento e reabilitação do paciente deverá ser feito individualmente, levando em conta as particularidades de cada um. “Cerca de dois terços dos pacientes que sobrevivem ao AVC ficam com algum comprometimento de sua função neurológica, seja na movimentação, fala, equilíbrio, memória ou visão”, explica o neurologista. Já existem recursos terapêuticos que podem auxiliar na restauração das funções afetadas. Para o sucesso no tratamento, é fundamental que o paciente seja avaliado por uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde, incluindo fisioterapeutas, fonoaudiólogos, médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas e outros.

Segundo o especialista, a melhor forma de se combater um AVC é com prevenção. Uma boa dieta, associada à pratica regular de exercícios físicos, o controle da pressão arterial, do diabetes, do colesterol e dos triglicerídeos, além da redução da ingestão alcoólica e cessação do tabagismo, diminuem as chances de o indivíduo ter a doença.

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Fundado por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz é um dos maiores centros hospitalares da América Latina. Com atuação de referência em serviços de alta complexidade e ênfase nas especialidades de oncologia e doenças digestivas, a Instituição completa 120 anos em 2017. Para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Commission International (JCI) – principal agência mundial de acreditação em saúde –, o Hospital conta com um corpo clínico renomado, formado por mais de 3.700 médicos ativos, e uma das mais qualificadas assistências do país. Até o final deste ano, sua capacidade total instalada será de 805 leitos, sendo 582 deles na saúde privada e 223 no âmbito público, além atingir o número de 4 mil colaboradores.
Hospital Alemão Oswaldo Cruz – www.hospitalalemao.org.br

 

Conteúdo Comunicação

Maria Teresa Moraes (mariateresa.moraes@conteudonet.com)
Alessandra Miranda (alessandra.miranda@conteudonet.com)
Mayara Toni (mayara.toni@conteudonet.com)
Thaynara Dalcin (thaynara.dalcin@conteudonet.com)
Roberta Montanari (robertamontanari@conteudonet.com)
Claudio Sá (claudio.sa@conteudonet.com)
Tel.: 11 5056-9817 / 5056-9800 – 9-9575-5872

Gerência de Marketing e Comunicação Institucional

Melina Beatriz Gubser – mgubser@haoc.com.br
Michelle Barreto – msbarreto@haoc.com.br – Tel.: (11)3549-0852
Rafael Peciauskas – rpeciauskas@haoc.com.br – Tel.: (11)3549-0096

 

Tags:,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria