Câncer de Pele: tudo o que você precisa saber

O câncer de pele é o tipo de câncer com maior incidência no País

Em um país quente como Brasil, é comum que se passe muito tempo exposto ao sol e, muitas vezes, sem protetor solar. Esses são alguns dos fatores que explicam por que o câncer de pele é o tipo de câncer com maior incidência no País. Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que apenas em 2010 surgiram cerca de 120 mil novos casos da doença.

O que fazer para reduzir essa estatística?

O que é e como é possível se prevenir contra o câncer de pele?

A dra. Letícia Carvalho, oncologista da Oncomed Belo Horizonte, responde a essas e outras perguntas sobre a doença. Confira:

O que é o câncer de pele?

O câncer de pele é, como todos os cânceres, o crescimento desordenado de células, mas que atinge a pele e, em alguns casos, pode se espalhar para outros órgãos do corpo.

Quais os tipos de câncer de pele?

Há três tipos principais:

Embora menos frequente, o melanoma é o tipo mais agressivo, com tendência a se espalhar pelo corpo.

Quais os fatores que podem levar ao câncer de pele?

A exposição excessiva ao sol e a cor da pele. Isso explica a grande incidência nas áreas do corpo que ficam expostas ao sol e em pessoas de pele clara, que se queimam com facilidade e nunca se bronzeiam.

Há uma faixa etária a partir da qual a doença pode se manifestar?

Embora o câncer de pele seja mais comum em adultos, cerca de 75% da radiação solar recebida durante a vida ocorre nos primeiros 20 anos. Os estudos científicos mostram que a exposição excessiva ao sol, durante a infância e a adolescência, aumenta muito o risco de câncer de pele.

Qual o tratamento indicado?

O tratamento é cirúrgico na maioria das vezes. Em casos selecionados pode-se adotar outras medidas como eletrocauterização, aplicação de nitrogênio líquido, terapia fotodinâmica ou ainda radioterapia. A escolha terapêutica dependerá do tipo de câncer e do estágio ao diagnóstico. Quanto antes a lesão for abordada, maior a chance de cura e de se evitar a disseminação de células cancerosas para outros órgãos. Independentemente do tipo de tratamento que seja oferecido, o paciente deve ser enfaticamente aconselhado a diminuir qualquer futura exposição ao sol.

Como evitar a doença?

Os raios solares são mais intensos durante o período das 10 às 15h (das 11 às 16h no verão), horário em que a exposição solar deve ser evitada. Se precisar sair, o ideal é se proteger com roupas, chapéus e filtro solar com Fator de Proteção Solar (FPS) 30 ou mais, preferencialmente de alta cobertura para raios ultravioleta A e B (UVA e UVB).

Quais as chances de cura?

Felizmente, a grande maioria dos casos de câncer de pele com diagnóstico precoce e tratamento imediato pode ser curada. O índice de cura pode alcançar 98% dos casos iniciais. Entretanto, 25% dos casos não detectados precocemente são fatais. O autoexame contribui para o diagnóstico precoce. Ao surgimento de manchas/sinais novos ou mudança em pintas ou lesões pré-existentes, deve-se procurar o dermatologista.

LINK ASS. COMUNIC. EMPRESARIAL LTDA

Ana Paula Castro
E-mail: ana.paula@linkcomunicacao.com.br
Fone: (31) 21268052

Tags:,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria