Tratamento alivia os sintomas da artrose

A viscossuplementação consiste na aplicação de ácido hialurônico na articulação do joelho.
Substância é a mesma produzida pelo organismo para impedir o atrito entre os ossos.

A osteoartrite, popularmente conhecida como artrose, é uma doença crônica caracterizada pelo desgaste progressivo da cartilagem articular, cuja função é suavizar a movimentação das articulações. O problema é mais comum a partir dos quarenta anos de idade e, segundo especialistas, cerca de 80% das pessoas acima dos 60 anos apresentam ao menos uma articulação com artrose. Os principais sintomas são dores, enrijecimento da articulação afetada ou, nos casos mais avançados, sua imobilidade.

O ortopedista Dr. Luiz Marcos Braga é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), especialista em cirurgia do joelho e artroscopia. Ele cita as possíveis causas da osteoartrite: “É uma doença multifatorial. Os fatores de risco podem ser a idade avançada, o excesso de peso ou uma propensão genética. Entre os jovens, a principal causa são os traumas, as lesões que podem evoluir para uma artrose”, afirma.

De acordo com o médico, as articulações dos joelhos estão entre as mais vulneráveis, já que sustentam o peso do corpo. Ele afirma que o diagnóstico precoce da artrose é fundamental: “É muito importante que a osteoartrite seja tratada a partir do início de seu desenvolvimento, para que possamos evitar uma evolução para estágios mais avançados, de difícil tratamento. Os danos ocorridos na cartilagem articular são irreversíveis”, complementa.

O desgaste progressivo da cartilagem em decorrência da artrose tende a causar fissuras em sua estrutura. Ela passa, então, a liberar pequenos fragmentos em meio ao líquido sinovial – substância viscosa que envolve a articulação e é responsável por “nutrir” a cartilagem. Esses fragmentos causam um processo de inflamação local denominado sinovite. O primeiro sintoma é a dor, e nos casos mais graves a sinovite pode evoluir para um derrame articular, conhecido como “água no joelho”.

A sinovite compromete a qualidade e a quantidade do líquido sinovial, diminuindo sua capacidade de ‘alimentar’ a cartilagem. A inflamação tende, portanto, a acelerar ainda mais a evolução da osteoartrite e o desgaste da articulação”, explica Dr. Luiz.

Tratamento

A osteoartrite é uma doença crônica e progressiva, e uma vez diagnosticada demanda tratamento constante. A viscossuplementação é uma prática amplamente utilizada para o tratamento da artrose. O método consiste na aplicação de ácido hialurônico diretamente na articulação do joelho. A substância é a mesma produzida pelo organismo na composição do líquido sinovial, sendo a principal responsável pela nutrição da cartilagem articular.

O Dr. Luiz Marcos Braga fala sobre os benefícios do tratamento: “A viscossuplementação é hoje consagrada como tratamento padrão para a osteoartrite. Temos comprovação científica de que, nos estágios iniciais, ela retarda a velocidade de destruição da cartilagem articular. Nas fases tardias, tem função de analgesia, de tirar de dor. O ácido hialurônico é um excelente analgésico articular. Dentre os produtos disponíveis para a viscossuplementação, o Fermathron, fabricado pela Merck, é o que apresenta a substância com peso molecular idêntico ao produzido pelo corpo humano”, afirma.

Segundo o especialista, o tamanho da molécula de ácido hialurônico influencia em sua capacidade analgésica. Quanto maior, mais efeito tem contra a dor. No entanto, há um limite de tamanho para que a molécula possa ser absorvida pela matriz cartilaginosa. A razão ideal entre as medidas resulta em uma substância com o máximo potencial de analgesia e de absorção pelo organismo.

A posologia do tratamento varia de três a cinco aplicações, com intervalos de uma semana, e repetição do ciclo a cada seis meses. O tratamento da artrose inclui a prática de exercícios, para o fortalecimento da musculatura, e o uso de medicamentos por via oral. “Com isso podemos controlar a dor e impedir a progressão da doença, evitando uma cirurgia de grande porte”, afirma Dr. Luiz Marcos Braga.

O ortopedista ressalta a importância de se diferenciar a viscossuplementação das infiltrações com corticoides: “Infelizmente há um grande desconhecimento sobre o assunto. A infiltração com o uso de corticoides é extremamente prejudicial à cartilagem articular, ela contribui para sua destruição. Além disso, seu efeito analgésico é pequeno se comparado, por exemplo, ao do ácido hialurônico – esta sim uma substância benéfica para a articulação”, explica.

A Merck

A Merck é a mais antiga indústria farmacêutica e química do mundo. A companhia une essa tradição com a busca constante por inovações nos segmentos em que atua. Com forte presença global, a Merck, fundada na Alemanha há mais de 340 anos, hoje está presente em 67 países e distribui seus produtos em mais de 150. A empresa possui visão de longo prazo e prioriza a pesquisa e o desenvolvimento de inovações nas indústrias farmacêutica e química.
Desde 1995, a empresa possui cerca de 30% do seu capital total cotado na Frankfurt Stock Exchange. Os demais 70% pertencem à família Merck, descendente do fundador. Atualmente, a empresa conta com cerca de 40 mil colaboradores distribuídos por 67 países. A receita total do grupo em 2011 cresceu 11%, ultrapassando os € 10 bilhões. No quarto trimestre de 2011, com um total de € 2.6 bilhões da receita, obteve crescimento de 3,1% em relação ao mesmo período de 2010.
A Merck atua no Brasil desde 1923 e é uma das dez maiores indústrias farmacêuticas do país, de acordo com o IMS Health. Sua sede é no Rio de Janeiro, onde fica também a fábrica de medicamentos. A área Química está localizada na capital paulista e conta com uma planta em Barueri e um depósito em Cotia, na Grande São Paulo. No Brasil, a empresa tem cerca de 1.100 funcionários.
A Merck trabalha em duas frentes, farmacêutica e química, e busca o equilíbrio nesses negócios. A área farmacêutica é composta pelas divisões Merck Serono – de medicamentos de prescrição, Produtos de Consumoe Genéricos. Já a Química compreende as divisões Merck Millipore, com portfólio completo de soluções para análises em laboratórios de pesquisa ou controle de qualidade em indústrias ou instituições de saúde; ePerformance Materials, com pigmentos industriais, ativos e pigmentos cosméticos oferecidos para diversos segmentos, como o de cosméticos, automotivo e de tintas especiais.
A Merck conta com um Programa de Responsabilidade Social Corporativa que tem como princípio o compromisso com os funcionários, com a sociedade e com o meio ambiente. O objetivo é contribuir tanto com a melhoria da qualidade de vida de seus funcionários – através de uma série de iniciativas e programas específicos – como proporcionar a inclusão de pessoas com deficiência e crianças e jovens em risco social. Dessa forma, a Merck colabora a partir do apoio a projetos e ações que valorizam a cultura e a cidadania.

WN & P COMUNICAÇÃO LTDA.
Gabriel Versiani
E-mail: gabriel.versiani@wnp.com.br
Fone: (21) 25071821

Tags:,

17 Comments Quero comentar!

  • Olá, pessoal estou com desgates nas cartilagens dos dois joelhos e graças a deus meu convenio ( maritima saude) autorizou amanha começo minha primeira seção so estou pensando se dói ou nao mas vamos lá né rsrsrs.

    Comentário por: Ana Izabel — 15 de outubro de 2014 @ 16:28

  • Gostaria apenas de deixar um comentário, vivi nos eua por alguns meses e tive que fazer um tratamento com acido hialuronico e depois de muita pesquisa cheguei a conclusão que o melhor produto era o ortrhovisc da johnson & johnson, pois era o unico que tinhas os melhores beneficios e resultados e sem nenhum tipo de reação pseudo séptica relatada por pacientes diferente de muitos outros, como deverei repetir o tratamento esse ano já localizei esse produto aqui no brasil e ele é comercializado pela johnson através da depuy synthes.

    Comentário por: giovanna — 16 de outubro de 2014 @ 16:17

  • O fermathron é recomendado para articulação do tornozelo?faz o mesmo efeito da aplicação no joelho?Como devo aplicar no tornozelo(em termo de dose)?Quantas vezes por ano?Para o tornozelo, qual o valor do produto?

    att

    Rodolfo

    Comentário por: rodolfo rocha — 27 de outubro de 2014 @ 16:40

  • Fiz três aplicações de fermatrhon merk no meu joelho que apreenta desgate da cartlagem e não senti nenhuma melhora. continuo com a mesma dor e rigidez de antes. Há casos em que o medicamento não funciona? seria possível que o medicamento estivesse vencido ou fosse falsificado? alguém já passou por essa experiencia?
    obrigada

    Comentário por: araceles Stamatiu — 7 de novembro de 2014 @ 20:27

  • Meu médico receitou 4 ampolas de fermathron, e o medicamento foi coberto pela unimed, baseado no diagnóstico de princípio de artrose(tomei hoje as últimas duas aplicações). Também estou tomando colágeno, mas até então sem melhoras.

    Comentário por: Edmilson — 4 de dezembro de 2014 @ 16:25

  • Estou também com artrose e gostaria de saber sobre as injeções. Algumas pessoas sentiram melhora com as a-plicações e outras não……. sei também que as injeções são de alto custo então o que fazer?????? Não vi nenhuma respósta, porque????????

    Comentário por: miriam marcia torres ribeiro — 26 de fevereiro de 2015 @ 12:55

  • Meu ortopedista me indicou Fermathron 3 aplicações em cada joelho artrose , tendo em vista alguns comentários aqui fiquei em duvida se tomo ou não tomo, minhas dores são horríveis,preciso saber se alguém obteve melhoras pois o remédio é muito caro.
    Não tenho mais alegria de viver por causa das dores e limitação.

    Comentário por: Norma — 18 de abril de 2015 @ 23:59

  • Gostaria de saber se há diferença entre Fermatron eSnvisk one equal o melhor para se tomar obrigado carvalho

    Comentário por: José Francisco de Vita carvalho — 24 de abril de 2015 @ 22:07

  • Olá Norma, não quero te desanimar, afinal 2 pessoas me incentivaram a fazer as aplicações, porém, no meu caso fiz 5 aplicações em cada joelho e não adiantou nada, pelo contrário. agora estou com cirurgia marcada de artroscopia. abraços.

    Comentário por: Renata theodoro — 25 de abril de 2015 @ 18:49

  • bom dia, conversando com uma enfermeira fazendo as aplicacoes, pois fiz 3, ela me disse que o convenio cobre as aplicacoes, mas so p enganar, o medicamento que o convenio conbre p fazer as aplicacoes, nao tem resultado…paguei 350 pelas aplicacoes e estou sem dor e consegui a voltar a andar…

    Comentário por: sonia — 10 de junho de 2015 @ 10:06

  • Fiz duas aplicações de viscossuplemntação no creb-botafogo pela unimed uma em 24.03.15 e outra em 22.04.15, depois disso apesar de ter sido autorizado pela minha unimed (recife) o creb informou que por divergencias entre o creb e a unimed rio não iria mais fazer as aplicações por que não estava mais autorizada pela unimed rio. Fui na UNIMED (rua do ouvidor-RJ) saber onde poderia fazer as aplicações e me mandaram procurar no livro e consultei quase todos ortopedistas e maioria não aplica e quem aplica não faz pela unimed e então estou até agora sem saber o que fazer e sem tratamento. alguem sabe me informar alguma coisa ? acho que estão me enrolando!

    Comentário por: ROBERTO LEITE MAIO — 13 de junho de 2015 @ 21:37

  • Ola pessoal eu estou com condopratia patelar nos dois joelhos e tenho pino no tornizlo q nao ha mais cartilagem mas vou tenta aplicar nos joehlos disem q melhora por uns dois anos.vou tenta pedir pra algum vereador daqui de araras é o jeito kk

    Comentário por: cesar a.bianco — 29 de julho de 2015 @ 1:43

  • fiz três aplicações de viscossuplementação em dezembro de 2014 no creeb de botafogo,fiquei 8 meses maravilhosamente bem,no entanto meu médico já havia me informado que teria uma duração de 6 meses a um ano,pois a artrose é uma doença progressiva, e a viscossuplenmetação retardaria o desgaste melhorando assim a qualidade de vida,mas depois de um tempo eu teria que fazer novas aplicções,porém,infelizmente a maldita Unimed,cancelou este tipo de tratamento alegando se tratar de um medicamento muito caro.
    e que se dane seus clientes,para fazer agora só particular.

    Comentário por: vania meirelles — 24 de agosto de 2015 @ 21:10

  • Olá, tenho artrose nos dois joelhos, o médico indicou o Fermathron, o meu plano Unimed, não cobre a medicação. Mas depois de tantos relatos estou com medo de usar e não melhorar. Além de ser um medicamento com alto custo e na minha cidade não encontrei. O que eu faço? usar ou não?

    Comentário por: Elivaine — 10 de dezembro de 2015 @ 9:00

  • Tomei umas 5 doses de Fermathron. Acho que só comecei a sentir efeito a partir da quarta aplicação. Gostei, me senti bem melhor.
    E conforme seja o caso, pra quem se interessar, é bom também procurar se informar sobre os benefícios do chá de semente de sucupira.

    Comentário por: Lê — 14 de julho de 2016 @ 17:22

  • Tomei 3 doses de Fermathron pelo convênio, as aplicações doeram muito e não adiantaram nada, procurei outro especialista e tomei 3 doses de synovium em um médico particular, obtive ótimo resultado, porem a melhora é por aproximadamente 8 meses e o custo foi bem alto.

    Comentário por: Priscila — 18 de outubro de 2016 @ 18:00

  • Eu tenho artrose degenerativa no tornozelo o meu ortopedista disse que eu deveria fazer 3 aplicações de euflexxa com intervalos de uma semana cada aplicação. Eu gostaria de saber se no tornozelo faz o mesmo efeito que no joelho.

    Comentário por: Alexandrina Antunes Barbosa Ribeiro — 8 de janeiro de 2017 @ 10:32

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria