Cuidados com os Pés

Os pés humanos, a estrutura mais inferior das pernas, foram maravilhosamente adaptados para o trabalho que devem realizar. Suas inúmeras e pequenas partes são perfeitamente coordenadas e ajustadas para suportar o peso do corpo e para levá-lo para todo lado, inclusive correr, pular, dançar.

O pé possui 26 ossos, que são mantidos no lugar por ligamentos, tendões e músculos. Sete ossos társicos, curtos e grossos, compõem o calcanhar e a parte posterior do dorso do pé; cinco ossos metatársicos paralelos, que formam a parte frontal do dorso do pé, se espalham à frente do pé para formar a bola do pé. Quatorze falanges menores formam os dedos(o dedão do pé é composto de duas e cada dedo menor é composto de três).

Os ossos formam dois arcos principais. Um que vai do calcanhar até os dedos, chamado de arco longitudinal, que normalmente toca o chão apenas nas suas extremidades. O outro, cruzando o dorso do pé, é chamado de arco transversal. Eles concedem força ao pé e suportam o peso do corpo. O arco longitudinal concede impulso ao andar. Ele fica sobre um músculo grosso, que amortece o impacto à medida que o peso do corpo é passado de um pé para o outro durante o movimento de andar ou correr. Com uma camada espessa de tecido adiposo sob a sola, esses arcos flexíveis absorvem a pressão e os choques que impomos aos pés quando andamos, pulamos ou corremos.

O movimento do pé é controlado pelos músculos da parte inferior da perna, que estão presos à ele por tendões que passam através do tornozelo. O tornozelo, acima do calcanhar, possui uma junta que funciona como uma dobradiça entre a perna e o pé. Os dedos são unidos de forma que o pé possa dobrar-se com facilidade e o movimento de andar é quase tão suave quanto o giro de uma roda.

Nenhuma máquina merece mais cuidados que os pés.
Eles necessitam freqüente descanso e limpeza.

Devido a todo o esforço que impomo-lhes diariamente, passando horas seguidas em pé ou sentados, correndo, ou andando, e ainda tendo que suportar o abafamento dos sapatos fechados ou tênis, a pele dos pés é mais espessa. Se por um lado isso os protege, por outro lado deixa-os sujeitos a uma série de problemas que nós mesmos podemos evitar, tomando alguns cuidados.

Referências:

  1.  Compton’s Interactive Encyclopedia. (c)1994 Compton’s Learning Company. (c)1994
  2.  Comptons NewMedia, Inc. and its licensors. Edition 1995.
  3. Microsoft (R) Encarta. Copyright (c) 1993 Microsoft Corporation. Copyright (c) 1993 Funk & Wagnall’s Corporation.
  4. Stedman, Dicionário Médico. Editora Guanabara Koogan S.A., Rio de Janeiro – RJ, 23ª Edição, 1979.

ζ

Tags:, , , ,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Dados do Autor

Sonia Lima

Com formação em Letras pela USP e tendo traduzido e/ou revisado centenas de textos científicos, Sonia é a colaboradora mais experiente do EsteticDerm nos textos de literatura de beleza e saúde. Trabalhou com obras científicas em diversas áreas como médicas, odontológicas, ortopedia, psiquiatria e quiropraxia e áreas de exatas como engenharia e arquitetura.

Email Site /blog

Dados desta matéria