Dica: Problemas na hora de dormir?

Problemas na hora de dormir: como vencê-los e melhorar a qualidade de vida

insonia02Segundo a Organização Mundial da Saúde, 40% da população dorme mal e apresenta algumas das 80 síndromes listadas pela Classificação Internacional dos Distúrbios do Sono. No Brasil, em pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira do Sono, 53,9% dos indivíduos queixam-se de insônia e aproximadamente 43% continuam cansados durante o dia. Com isso, a qualidade de vida é diretamente afetada.

De acordo com a dra. Rosana Souza Cardoso Alves, coordenadora do Departamento Científico de Sono da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), as causas são variadas, de fatores ambientais até genéticos. Em geral, a prevenção é a manutenção de rotina saudável e evitar situações que atrapalham o sono como, por exemplo, café em excesso, refeições noturnas pesadas e álcool.

Apneia

Resultado da maior resistência nas vias aéreas, dificulta a passagem de ar durante o sono. Dados do Instituto do Sono da UNIFESP mostram que cerca de 40 milhões de pessoas sofrem com apneia, no Brasil.

Seus principais sintomas são ronco e sonolência excessiva diurna, mas a neurologista destaque que pacientes que roncam não apresentam necessariamente apneia do sono. “Se o ato de roncar é habitual e acompanha grande sonolência diurna, a investigação é necessária”, alerta. Segundo a médica, fatores genéticos podem desencadear o problema, assim como obesidade e, no caso das mulheres, a pós-menopausa. Seu tratamento pode ser feito por meio do aparelho de pressão positiva contínua na via aérea (CPAP) em boa parte dos casos.

Insônia

Caracteriza-se pela dificuldade em iniciar e/ou manter o sono. Dra. Rosana explica que os principais agentes que propiciam a insônia são fatores psicológicos e psiquiátricos, como depressão, ansiedade e estresse.

Durante o dia, alterações no humor, na capacidade de atenção e memória, irritabilidade e excesso de sono são sinais de noite mal dormida. Após, aproximadamente, um mês com o problema é indicado procurar um especialista, pois é possível que o distúrbio esteja crônico.

Para combater, identifica-se a causa e reorganiza-se a rotina, tornando-a mais saudável e tranquila. “Quando essas medidas não funcionam, em geral indicamos terapia cognitiva comportamental e, em alguns casos, medicamentos”, informa a médica.

Síndrome das Pernas Inquietas (SPI)

Segundo dados da ABN, 7% dos brasileiros apresentam essa síndrome que provoca formigamento e necessidade de mover as pernas em momentos de repouso ou próximo da hora de dormir.

Para diagnosticar a SPI e diferenciá-la de outros problemas motores, dra. Rosana enfatiza que é necessário observar a falta de queixas durante o dia e não há nenhuma anormalidade nas funções motoras. O tratamento mais indicado é o alongamento e a prática de exercícios leves. Em quadros mais intensos, o neurologista prescreve medicamentos.

Acontece Comunicação e Notícias

KArina Morais, Felipe Luna ou Kelly Silva
(11) 3873.6083 / 3871.2331
acontececom7@uol.com.br
www.acontecenoticias.com.br

Tags:, ,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria