Cirurgia plástica interfere em aspectos psicológicos

Intervenção melhora auto-estima, mas expectativa deve ser real.

Não há dúvidas de que a grande maioria dos pacientes em consultórios de cirurgia plástica é do sexo feminino. Mesmo com o aumento no número de homens que se submetem as intervenções, as mulheres ainda predominam neste universo. Aumentar os seios, diminuir a barriga, corrigir alguma imperfeição no rosto – os motivos podem ser descritos em uma lista quase interminável. “A insatisfação com a imagem corporal é o fator que motiva a realização de uma cirurgia plástica”, destaca Alderson Luiz Pacheco, médico especialista em cirurgia plástica.

A autoimagem é a percepção que cada indivíduo possui de si mesmo. Quem é feliz com a sua própria imagem tem mais chances de ser autoconfiante, seguro, mais produtivo e possuir mais relações sociais. Já a insegurança, o medo de se relacionar e de se mostrar ao mundo é mais comum nas pessoas que não estão satisfeitas com a sua aparência. “Esta insatisfação acaba prejudicando a vida profissional, pessoal e social da pessoa, principalmente quando ela não consegue vencer essa barreira e decide se fechar”, explica Pacheco, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Para Pacheco a cirurgia plástica tem efeitos que vão além dos aspectos físicos. As questões emocionais e psicológicas estão intrinsicamente ligadas a este processo de mudança da autoimagem. “Às vezes é necessário compreender como a pessoa se vê para mostrar a ela o que é realidade e o que é fantasia da sua própria cabeça. Não é raro encontrar indivíduos com a imagem corporal distorcida. Mulheres magras, com corpo bonito e harmonioso, que insistem em dizer que precisam de uma plástica para ficarem bonitas ou pessoas que dizem ter defeitos que só elas enxergam”, ressalta.

A relação médico e paciente deve ser transparente e de confiança para que as expectativas não superem os limites do possível. As consultas iniciais têm como objetivo orientar o paciente, desconstruir estereótipos e deixar bem claro que a intervenção cirúrgica melhora o corpo conforme as condições e limites do organismo. “O médico deve ajudar o paciente a desfazer a imagem perfeita e ideal que ele tem em mente para o seu corpo. A plástica faz correções, deixa o que já era bom ainda melhor e equilibra a silhueta, mas sem exageros”, observa.

Por outro lado, sem distorções, a plástica pode ser uma grande aliada de quem sofre com a baixa auto-estima. As mudanças no corpo promovem transformações profundas e positivas no interior do indivíduo. “A desarmonia no corpo e os defeitos físicos ou estéticos vão ao longo do tempo minando a auto-estima. Após a plástica, o paciente precisa se recuperar fisicamente e psicologicamente. A mente se adapta lentamente a nova realidade e a recuperação da auto-imagem é progressiva”, esclarece o especialista, mestre em Princípios da Cirurgia utilizando o laser.

Mesmo em pessoas que não tem problema algum com a auto-estima, a cirurgia plástica promove o fortalecimento da sua imagem corporal. Pacheco evidencia que as transformações psicológicas ocorrem quando a pessoa deseja uma mudança em si mesmo e não em outras pessoas. “É um erro pensar que mudar alguma parte do corpo, ficar mais bonito, mais magro ou mais atraente vai conquistar alguém por si só ou agradar a familiares, ao cônjuge ou os amigos. As pessoas a sua volta vão ficar felizes pelo resultado, mas não vão mudar por causa disso”, declara.

Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)   Cirurgião Plástico  
Site: http://www.alplastica.com/  
Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com  
Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br  
Fone: 41 3022-4646  
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR

Toda Comunicação
Vero Lettera Comunicação Ltda
Verônica Pacheco
E-mail: veronica@todacomunicacao.com.br
Fone: (21) 37954736

Tags:, , ,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria