No inverno, peelings auxiliam a manter a pele bonita e saudável

Durante o inverno, com a diminuição da exposição da pele ao sol,
a procura por tratamentos de pele aumenta.

É o caso dos peelings químicos, utilizados para estimular a renovação celular e a produção de colágeno, melhorar a textura da pele e atenuar manchas e rugas.  

Por meio da realização dos peelings, os efeitos dos ácidos sobre a pele podem aparecer mais rapidamente e de forma mais intensa, uma vez que são utilizados em altas concentrações. O procedimento médico utiliza diversos ácidos de acordo com o resultado que se deseja obter e com a profundidade que se deseja atingir“, afirma a dermatologista Carolina Marçon, membro da Sociedade Brasileira da Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.  

A especialista explica que o tratamento com peelings podem ser superficiais, médios e profundos. “Os peelings superficiais melhoram a textura da pele, clareiam manchas e atenuam rugas finas. Os peelings médios, provocam a descamação mais espessa da pele e são indicados para fotoenvelhecimento mais intenso. Já o peeling profundo é mais agressivo, seu pós-peeling exige o uso de curativos e a recuperação pode durar até um mês. No entanto, os resultados são muito bons, com renovação importante da pele e diminuição até mesmo de rugas profundas.”  

De acordo com Dra. Carolina, para se realizar um peeling químico, a pele deve ser preparada previamente com antecedência de 10 a 15 dias e também receber um tratamento pós-peeling. “Estes cuidados permitem a obtenção de melhores resultados, além de ajudar a evitar possíveis efeitos indesejáveis, como a pigmentação pós-inflamatória“. Para a médica, uma das opções de tratamento mais efetiva, são os peelings químicos seriados, realizados a intervalos de 7 a 15 dias. “O tratamento proporciona a renovação celular da pele, promovendo a melhora da textura cutânea, bem como de manchas, linhas finas e outros sinais de envelhecimento. A descamação subsequente costuma ser suave e o paciente pode retornar prontamente à sua rotina habitual.”  

Os peelings também podem ser indicados para o tratamento de acne, já que algumas substâncias utilizadas no procedimento diminuem a oleosidade da pele, além de possuir atividade adstringente e antibacteriana. Também podem ser realizados no corpo, em áreas como pescoço, colo, braço e mãos, respeitando as restrições e características de cada região.  

A indicação do tratamento é a questão mais importante na realização do peeling químico e cabe ao médico analisar o tipo de pele e o resultado que se deseja obter para então indicar adequadamente o procedimento a ser realizado“, finaliza a dermatologista. Saiba mais sobre os tipos de peelings:  

*Peeling superficial – Age na epiderme, que é a camada mais superficial da pele e não apresenta grandes problemas após sua aplicação.  

*Peeling médio – Provoca destruição dos tecidos, removendo parcial ou totalmente a epiderme, atingindo o nível da derme papilar.

*Peeling profundo – Destrói totalmente a epiderme e atinge até o nível da derme reticular. Apresenta riscos maiores de complicações, como hipocromias (manchas claras), hipercromias (manchas escuras), cicatrizes.  

*Realizados sempre com supervisão médica  

Carolina Marçon,

dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia
e da Academia Americana de Dermatologia

Time Comunicação
(11) 3081-3743 / 3477-2467  
Paula Saletti
 (11) 6642-8573
psaletti@timecomunicacao.com.br 

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud

Dados do Autor

Diversos Autores

Diversos autores colaboraram nos textos existentes no EsteticDerm. Alguns dedicaram suas matérias de forma específica. Outros foram colhidos em sites que disponibilizam material e publicados após análise e aprovação da equipe de editores. As fontes na Internet são muitas mas sempre haverá busca, análise e aprovação do texto seja qual for sua origem. O enfoque principal é beleza e saúde do corpo humano embora tenhamos áreas de leitura geral. Muitas das publicações foram elaboradas por autoridades no assunto proposto. O conteúdo dos textos, artigos e matérias é de responsabilidade total de seus autores.

Email Site /blog

Dados desta matéria