Pêlos ou Cabelos?

O ser humano é um animal peludo!

O corpo humano possui uma cobertura característica de prolongamentos filiformes que crescem na pele: são os pêlos. É isso mesmo, o ser humano é um animal peludo. Apenas os lábios, a palma das mãos e a sola dos pés realmente não têm pêlos.

O desenvolvimento dos pêlos começa no estágio embrionário e a partir do sexto mês o feto está coberto por pêlos finos e macios, o lanugo. Nos primeiros meses da infância, o lanugo cai, sendo substituído por pêlos caracteristicamente grossos sobre o crânio e nas sobrancelhas e finos e macios sobre o resto do corpo. Na puberdade, pelos grossos se desenvolvem nas axilas e região púbica de ambos os sexos; nos homens os pelos acima do lábio superior e na mandíbula inferior começam a crescer grossos para formar a barba.

Cada pêlo cresce de um único folículo vivo que tem a sua raiz no tecido subcutâneo da pele. A bainha do pêlo consiste de células epiteliais modificadas, organizadas em colunas em torno de uma medula central (ou núcleo) e cobertas por escamas achatadas e finas. A raiz de cada pêlo está contida em uma fossa tubular da epiderme chamada de folículo piloso. Na base de cada folículo há uma intumescência cônica, a papilla, alimentada com nervos e vasos sangüíneos. O pêlo cresce a partir da junção do folículo com a papila e é nutrido pelos minerais, proteínas, vitaminas, gorduras e carboidratos levados até ele através dos finos vasos capilares.

Presas aos folículos pilosos estão as glândulas sebáceas, que segregam uma substância semilíquida e oleosa, o sebo cutâneo, composto de ácidos graxos, colesterol, vários hidrocarbonetos, álcoois e cera. O sebo cutâneo, sobe através do folículo até a superfície e, além de lubrificar, amaciar e proteger a pele, concede espessura e, de certa forma, impermeabilidade ao pêlo.

Um músculo diminuto, o eretor do pêlo, é preso a cada folículo piloso e age sob o controle do sistema nervoso autônomo. Quando esses músculos se contraem, os pêlos ficam eretos e os folículos são empurrados para cima, produzindo pequenas elevações na superfície da pele, que chamamos de arrepio.

Da mesma forma que a superfície da epiderme, os cabelos são compostos principalmente pela proteína insolúvel conhecida como queratina. Geralmente, o cabelo também contém pigmento – melanina – composto por células especiais chamadas melanócitos. Todos os homens nascem com o mesmo número de melanócitos, mas a atividade das células varia de acordo com o indivíduo e a sua raça. Exatamente da mesma forma como as células de pigmentação determinam a cor da pele, a quantidade de grânulos de melanina nos cabelos também determina a sua cor. Quando os grupos de células responsáveis para produção de melanina param de funcionar, o resultado é o cabelo grisalho, característico do envelhecimento.

A principal função dos pêlos é proteger a pele. Assim, os cabelos protegem o couro cabeludo contra exposição excessiva ao sol, bem como a cabeça contra traumatismos.

Os cabelos constituem um indicador visível da idade e, de certa forma, da saúde geral.
O crescimento dos cabelos não é um processo contínuo, mas progride durante um período variável e depois estaciona. Os aproximadamente 150.000 fios de cabelo da cabeça podem crescer durante anos sem interrupção. O índice de crescimento do cabelo varia de acordo com a idade da pessoa e de acordo com o comprimento do cabelo. Quando o cabelo é curto, a sua média de crescimento é de aproximadamente 2 cm por mês; quando o cabelo tem 30 cm de comprimento, a média de crescimento é reduzida pela metade. O crescimento mais rápido foi encontrado nas mulheres entre 16 e 24 anos de idade.

Certas condições anormais como cabelos secos ou sem brilho, são causadas por agentes físicos ou químicos. Por exemplo, o uso muito freqüente de produtos químicos para permanente ou de xampus ou loções, especialmente contendo álcool ou alcalinos, geralmente causam essas condições.

O embranquecimento prematuro dos cabelos está associado a ansiedade, doenças e, em certos casos, a elementos hereditários.

Distúrbios na bainha do cabelo ou folículo piloso causam crescimento anormal ou queda prematura ou anormal dos cabelos. A calvície, ou alopécia, ocorre devido à tendência natural dos folículos do couro cabeludo de se tornarem muito pequenos com o envelhecimento da pessoa. A calvície comum é hereditária e ocorre mais freqüentemente nos homens do que nas mulheres. Alguns tipos de calvície, todavia, são resultantes de problemas de saúde, como por exemplo, febre muito alta, tratamentos médicos, distúrbios glandulares ou emocionais. Em geral, o cabelo volta a crescer quando a saúde é restabelecida.

Referências:

  1. Compton’s Interactive Encyclopedia. (c)1994 Compton’s Learning Company. (c)1994 Comptons NewMedia, Inc. and its licensors. Edition 1995.
  2.  Microsoft (R) Encarta. Copyright (c) 1993 Microsoft Corporation. Copyright (c) 1993 Funk & Wagnall’s Corporation.
  3.  Stedman, Dicionário Médico. Editora Guanabara Koogan S.A., Rio de Janeiro – RJ, 23ª Edição, 1979.

Λ

Tags:, , , ,

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud

Dados do Autor

Sonia Lima

Com formação em Letras pela USP e tendo traduzido e/ou revisado centenas de textos científicos, Sonia é a colaboradora mais experiente do EsteticDerm nos textos de literatura de beleza e saúde. Trabalhou com obras científicas em diversas áreas como médicas, odontológicas, ortopedia, psiquiatria e quiropraxia e áreas de exatas como engenharia e arquitetura.

Email Site /blog

Dados desta matéria